Life Update

Um pouco da minha história.

Meu quarto estava uma zona, refletindo a situação da minha mente. Eu estava em uma situação que não podia sair, o desespero e medo do desconhecido me seguia por toda parte. Estava presa no meio entre ser uma adolescente e ser uma adulta. Estava totalmente fora da minha zona de conforto, era hora de realmente pensar no futuro, estava formada e sem emprego e tinha que decidir o que fazer.

Claro o primeiro passo seria fazer um currículo e distribuir por aí, mão o que colocar em currículo de uma pessoa que só trabalhou na sua uma área por um ano como estagiaria? Todos nós temos a ilusão de que após a formatura logo estaremos no emprego dos sonhos, mas a realidade é que poucas pessoas contratam jovens inexperientes recém-saídos da faculdade

Então surgiu uma oportunidade, que parecia que se tornaria algo incrível e por um período realmente foi. Trabalhei fazendo o que gostava com pessoas que gostava, experimentei coisas incríveis, aprendi um pouco mais e tinha esperanças que tudo me levasse a outras oportunidades e experiencias e infelizmente não foi assim. Voltei ao ponto de partida, mas não me arrependi porque tudo que vivemos agrega algo novo.

Decidi voltar aos estudos e entrei no universo dos concursos. Não esperava ficar muito tempo, mas poucas coisas saem como planejamos. O segredo do concurseiro é persistir, não desistir e nunca parar de estudar. Eu sei que é difícil, sempre fui do tipo que só gosta de estudar as matérias que tenho facilidade de entender como Português e História, mas sei que tenho que me esforçar ao máximo e me dedicar a aprender tudo já que quero realmente conquistar a tão sonhada vaga.

E é aqui que eu entro com uma dica para quem quer ser concurseiro, descobri isso a pouco tempo e tem me ajudado muito: há muitas formas de estudar, pesquise e experiente todas até descobrir a que melhor se encaixa no seu perfil e então foque nisso. Não tenha vergonha de pedir ajuda, muitas vezes absorvemos mais conteúdos quando escutamos uma explicação do que somente lendo textos longos.

E se alguém chegou ao final do meu texto longo peço que deixem comentários com dicas de estudos, métodos novos que possa me ajudar a melhorar e aumentar o rendimento durante os estudos.

Anúncios

Tudo novo

Decidi recomeçar. Eu tenho um grande defeito chamado insegurança, tudo que crio parece nunca estar bom o suficiente então acabo nunca postando nada. E para piorar meu lado criativo parece estar bloqueado, não consigo nem começar nada e por isso este blog está tão abandonado. Eu achava que escreveria sobre tudo e acabei fazendo o oposto.

Apaguei  quase todos os posts, deixei apenas algumas boas lembranças. Quero me dedicar a uma fase nova onde possa me expressar, seja em forma de resenhas de livros ou uma história própria. Porque eu realmente amo esquecer e por isso criei o blog, mas tenho que aprender a dividir minhas ideias com mundo e aceitar que nada é perfeito.

Buenos Aires – Dia 3 (10/06/2012)

No nosso ultimo dia inteiro em Buenos Aires, acordamos cedo para ir a casa rosada. Erramos o caminho porém acabamos em uma Starbucks, muita sorte. Depois de um bom chocolate quente, fomos até a casa rosada e ao Local onde estão enterrados os soldados que morreram na Guerra das Malvinas, em frente à Casa Rosada. Passamos no obelisco e no Teatro Colón (só do lado fora, era muito caro pra entrar) na 9 de julho, também fomos ao Gafe Tortoni só pra tirar foto, não consumimos nada lá, decidimos almoçar em outro lugar.

A tarde fomos a feira de San Telmo fazer compras  e tirar fotos com o boneco da Mafalda.  A noite fomos a Galeria Pacifico, compramos alfajor e comemos (Eu e a Thamy comemos Choripan( Pão com big linguiça) e a Anamaria Bife Argentino com papas fritas). O dia que a gente não queria que acabasse nunca.

Na nossa ultima manha em Buenos Aires, no dia 11, fomos na Starbucks e depois sentamos em uma praça até a hora de voltar para o hotel e pegar o transporte para o Aeroporto!

Mafalda

 

 

 

 

 

 

 

Comendo Choripan

Buenos Aires – Dia 2 (9/06/2012)

Mais um dia em Buenos Aires e, sim, sobrevivemos ao frio… Meio queimadas, mas vivas.

Acho que cantamos vitória muito cedo, fomos convidadas a nos retirar de um táxi, porque demoramos demais para separar o dinheiro… Aproximadamente uns 30 segundos… Uma eternidade para os taxistas de lá.

Encontramos o Hard Rock Café, porém, a exposição de arte ao lado (dança, pintura, grafite, música, etc), estava mais interessante. Passamos também ao lado de uma Starbucks (3 vezes), não entramos e quando resolvemos tomar um café, estava fechando!

Ahh! E de manhã descobrimos que Buenos Aires é fichinha em relação a cidade de Tigre, no quesito frio. A sensação térmica lá hoje de manhã estava de 2°C! Mesmo assim, eu adoraria passar frio pelo resto da vida, se isso significasse morar naquelas ilhotas… O lugar é ÍNCRIVEL!

Ainda não demos azar com a carne argentina… Nada chegou sangrando na mesa do restaurante em Puerto Madero ou no Tango. A pizza com papas fritas que comemos a noite também estava divina.

Para finalizar o dia, nada como uma boa mímica no saguão do hotel, na tentativa de explicar que o nosso aquecedor estava quebrado.

Na lancha, passamos pelas ilhas e fomos direto até Porto Madero almoçar!

Texto de Thamy, Ina e Anamaria (Quase inconsciente)

Buenos Aires – Dia 1 (8/06/2012)

Muito frio em Buenos Aires nesta época do ano. Mas isso não nos impediu de levantarmos bem cedinho, fazermos o city tour e depois nos aventurarmos pela Avenida Santa Fé, irmos a Livraria El Ateneo (onde lembramos da Jéssica kk) e irmos a Recoleta visitar o cemitério onde a Evita está enterrada.

Por incrível que pareça, cemitério é ponto turístico e o mais legal nem foi a Anamaria cantando ‘Don’t Cry for me Argentina” em frente ao túmulo da Evita e sim,  os tanto gatos que tomavam sol entre os túmulos!

Os taxistas não nos passaram a perna (pelo menos não no primeiro dia… kkkkkk) e nem nos expulsaram de dentro de nenhum táxi. Nem mesmo quando pedimos para ir ao Hard Rock Café e eles não sabiam aonde era!

Acho que o mais legal do city tour foi passeio pelo Caminito, mesmo que eu não tenha conseguido expressar isso em palavras porque meus lábios estavam dormentes de frio! A cultura nesta parte da cidade é bem forte e impressionante.

E, para finaliza o dia, a noite fomos ao Tango Porteño, o jantar antes tinha entrada., prato principal e sobremesa. É muita comida!!!!O show foi lindo!

Texto de Thamy e Ina.

Greenpeace é acusado de danos morais

Há duas semanas, o juiz Robson Barbosa de Azevedo condenou o Greenpeace por danos morais contra a senadora Katia Abreu, presidente da CNA, que ajuizou a ação após protesto realizado no Senado.

Em 2009, o Greenpeace chamou a líder do agronegócio de “miss desmatamento” por apoiar um novo Código Florestal que estimula o aumento da destruição de nossas florestas.

Confiante na Justiça e no seu direito constitucional de trabalhar pela proteção do meio ambiente, o Greenpeace vai recorrer  contra essa condenação. “O Brasil merece uma agricultura mais sustentável, justa e com maior produtividade, e não precisa acabar com a vegetação natural para isso.” Disseram os responsáveis pela organização no Brasil.

Se condenados, cumprirão a decisão. Mas afirmam não se calarem contra aqueles que não respeitam o bem comum e o direito da sociedade de ter um Brasil verde, limpo e justo.

“Assumimos a responsabilidade por nossas ações, e reiteramos nossa natureza pacifista e a legitimidade de nossos atos. O Greenpeace é uma organização independente, que expõe situações que ameaçam o nosso planeta por meio de ações não violentas.” Afirmam.

Fonte: Greenpeace Brasil

Edição: Ina Clara